A natureza da inovação:

biomimética para marcas e negócios do futuro

Fred Gelli, Designer



BIA SEGUIR
OUTROS PROJETOS DE BIA Perguntando pra Esclarecer
OUTROS PROJETOS DESTE CURSO Campanha Colaboração Amiga

O PROJETO

Perguntando pra Esclarecer

01 de Abril de 2019 0 0
Baseado no que foi dito no curso, de que a real mudança de consciência ambiental tem que vir das grandes empresas, em grande escala (e eu concordo), pensei em um projeto que é até bem simples – investir em treinamento, implementando apenas uma pergunta. Assim como já são feitas inúmeras perguntas no momento dos pagamentos, como “débito ou crédito?”; “cpf na nota?”; “participa da promoção?”; incluir outras perguntas igualmente importantes, como: “vai precisar de sacola plástica?” – e repetir a pergunta em absolutamente todas as compras, assim como fazem com as outras. Nos supermercados e grandes redes, não deixar a sacola apenas disponível, como que ignorando a existência desses itens; mas sim, objetivamente lembrar a existência deles e o quanto é importante o consumidor decidir se vai usar ou não, sendo que não são itens proibidos, mas são, sim, um grande problema no mundo. Do mesmo modo em serviços de Drive Thru e Delivery de redes de Fast Food e restaurantes. Além das perguntas já conhecidas, perguntar, por exemplo: “vai precisar de canudo ou talher?” – No que isso lembra o consumidor de que existe, sim, a possibilidade de não precisar de canudo (ou algum outro item) no Delivery. A ideia é comunicar que esses itens não estão disponíveis e gratuitos à vontade – se você tiver uma alternativa (e hoje existem muitas), não vai precisar dos descartáveis. O serviço de entrega aqui é meu foco pois no pedido em balcão a pessoa ainda tem alguma oportunidade de decidir, mas numa situação de pedido para a viagem, os descartáveis são simplesmente adicionados sem questionamentos. Por isso meu projeto é a pergunta, e não uma placa ou adesivo, justamente porque a imagem pode passar batido e as pessoas podem simplesmente ver e ignorar (fora que também seriam opções físicas, gastando recursos de produção e descarte). No que uma pergunta não – é algo objetivo, que traz consciência para quem faz e para quem responde. Ajudaria até mesmo as pessoas que já tem, por exemplo, copos, canudos e sacolas reutilizáveis e esquecem de usar. A pergunta sempre vai lembrar de que eles são uma opção. Teoricamente é uma mudança pequena, mas já é alguma coisa. São perguntas simples, que não afetam a identidade das marcas, nem o funcionamento de serviços, nem o planejamento financeiro; E que fazem tanto a empresa como o consumidor deixarem de tomar essas decisões no automático e educarem o modo como enxergam o impacto ambiental. As perguntas de “débito ou crédito” também são automáticas, porém são decisões intangíveis que não afetam diretamente o meio ambiente. A decisão de usar ou não um produto descartável é real, urgente e tão importante quanto, pois gera consequências reais todos os dias.


O que você achou deste projeto?

Deixe aqui a sua mensagem